(Tapones solidarios)

A mais de uma década na Espanha centenas de causas sociais denominadas “Tapones Solidarios” transformaram a reciclagem de tampas de plástico em uma fonte de renda.

São necessárias entre 300.000 e 400.000 tampas de plástico para alcançar uma tonelada, e essas tampas são vendidas no mercado entre 200 a 300 euros a tonelada.  O dinheiro recebido da venda, na maioria dos casos, é para ajudar as crianças doentes, seja pagando uma cadeira de rodas, uma operação ou financiamento de pesquisa médica. A cada ano existem dezenas de campanhas de coleta de tampas para fins benéficos.

Valem tampas de leite, de garrafa de água, sucos, detergente, canetas, xampu, amaciante, água sanitária, gel, pasta de dente, tampa de manteiga, margarina,  etc.

O plástico reciclado é o polietileno e polipropileno, ambos plásticos de bastante qualidade e muito valiosos no mercado. O primeiro é mais leve e é reutilizado uma vez reciclado para fazer outras embalagens e até mesmo fio para o têxtil; o segundo, mais duro e mais resistente, é utilizado para fabricar uma ampla gama de produtos tipo lixeiras, caixas de frutas, etc.

Essa iniciativa começou em 2007 quando uma trabalhadora de uma  associação de deficientes físicos e mentais da cidade de Toro (Castilla y León) ficou sabendo que no sul da França uma associação conseguiu levantar dinheiro para abrir uma oficina ocupacional, graças à coleta de tampas de plástico.

Assim começou a associação de Toro a recolher as primeiras tampas de solidariedade, e a primeira tonelada de tampas serviu para ajudar a comprar uma cadeira de rodas para esta associação.

Onde posso doar-las?

Na Espanha os pontos de coleta estão distribuídos entre empresas privadas, escolas, centros de saúde, creches, prefeituras, mercados, associações de bairro, centros esportivos etc. Existem mais de 1.000 pontos de recolhida em todo o país.

Nova normativa da UE

A União Europeia aprovou uma nova normativa sobre os produtos de plástico de uso único que entrará em vigor em 2021,  com o objetivo de solucionar o problema dos detritos marinhos encontrados nas praias europeias. E cinco anos após a entrada em vigor da normativa, em 2026, obrigará aos fabricantes a produzir todas as garrafas e recipientes de até 3 litros com as tampas presas aos recipientes, para dessa maneira, evitar que essas tampas acabem sendo vertidas em qualquer lugar e poluindo o meio ambiente.

Porém, essa nova regulação ameaça o futuro das diversas campanhas de solidariedade realizadas na Espanha baseadas na arrecadação de tampas de plástico.  Esperemos que se consiga uma forma de seguir reciclando porque são campanhas de dublo sentido: social e meio-ambiental, aparte de ser um gesto de  solidariedade entre todos!

Por favor faça comentários

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *